Header

The Game explica por que o novo recorde do Eminem da RIAA não o torna um rapper “melhor”

The Game tem estado em lágrimas ultimamente, explicando repetidamente por que ele acredita que é um rapper “melhor” que o Eminem. Tudo começou quando ele apareceu no Drink Champs no início deste mês e declarou com confiança: “Eminem, Eminem é Eminem. Eu gosto do Eminem, ele é um dos bons MCs, ótimos MCs. Eu costumava pensar que Eminem era melhor do que eu. Ele não. Ele não. Ele não é.”

Depois de reafirmar seus sentimentos na semana passada, The Game retornou na terça-feira (8 de março) com uma enxurrada de tweets descrevendo por que o novo recorde da Recording Industry Association of America (RIAA) do Eminem para a maioria das certificações ainda não o torna um rapper superior.

“Toda essa conversa que vejo na net dizendo que Eminem é melhor que eu porque ele vendeu mais discos é como dizer que o McDonald’s é melhor que o Tam’s Burgers, é FALSO!!!” ele começou. “Eles apenas colocaram mais dinheiro no McDonald’s e promoveram a merda dos McLanche Feliz mostrando brinquedos nas caras das crianças.”

Ele acrescentou: “Tradução para quem não sabe como as grandes gravadoras fazem negócios: é uma máquina projetada para trabalhar para os artistas que SÃO BONZINHOS na casa do mestre. Eu fui BEM REAL, NEGRO DEMAIS e cortei as cordas das marionetes no início da minha carreira e decidi me rebelar.”

The Game 2.0, que parece mais faminto pela dominação do rap do que nunca, sugeriu que Eminem só foi tão bem-sucedido quanto ele é porque ele é mais ou menos o escolhido.

“Grandes gravadoras são conhecidas por COMPRAR ÁLBUNS e pagar a todos para aumentar as vendas dos artistas,” continuou ele. “ELES ESCOLHEM botar o brilho. Se você não está dançando com a música do mestre, você perde seu orçamento e a máquina é retirada do seu projeto e colocada para trabalhar em outro artista que está disposto a CP [chupar pau],” em outras palavras, que está disposto a lamber o cu dos cabeças.

Ele acrescentou que estava “cansado das mentiras e propagandas de merda que eles jogam aqui para os fãs engolirem” e agora que ele está “de volta lá fora,” ele diz “essa merda toda vai balançar logo logo!!!!”

The Game então explicou o que é preciso para ser considerado um G.O.A.T. (O maior de todos os tempos) e apontou Eazy-E, 2Pac e Nipsey Hussle foram todos mortos assim que começaram a falar sobre os aspectos nefastos da indústria da música.

“Para se tornar um [GOAT] aprovado pelos fãs e pela indústria (colegas de rap, executivos, etc), você precisa fazer exatamente o que eles querem que você faça,” escreveu ele. “Eazy, falou sobre isso… ele morreu. 2pac falou sobre tudo, ele morreu. Nipsey empoderou a comunidade, defendeu a independência e morreu.”

Enquanto o discurso de The Game continuava, ele deixou bem claro novamente o quão pouco ele se importa com as vendas do Eminem. Na verdade, ele não se importa com os de ninguém – nem com os dele.

“Foda-se quantos discos ele vendeu, você vendeu ou eu vendi,” disse ele. “Isso é apenas números no papel em alguns pequenos prêmios que não são maiores que meus troféus da YMCA.”

Comentários

Comentários

você pode gostar também