Shady Records

shadyrecordslogo

Shady Records é uma gravadora norte Americana fundada em 1999 pelo Eminem e seu assessor Paul Rosenberg logo após o lançamento de grande sucesso do álbum “The Slim Shady LP” do rapper. A gravadora é afiliada com o selo do Dr. Dre, Aftermath, que por sua vez é afiliada a Interscope.

Desde a sua criação, a Shady Records já assinou 10 artistas e atualmente tem apenas 5. O selo tem sido também parte do empreendimento na Shade 45, estação de rádio via Sirius Satellite Radio, e teve sua própria edição especial na revista via XXL. Houveram tempos difíceis quando o seu fundador, Eminem, juntamente com seus artistas estavam envolvidos em brigas públicas com a gravadora Murder Inc. e a revista Source.

O selo também teve também momentos positivos ao fazer parte das turnês do Anger Management e em 2016, lançou um álbum mostrando a sua seleção de artistas no álbum “Eminem Presents: The Re-Up.” A gravadora foi também contratada para montar a trilha sonora do filme “8 Mile,” estrelado pelo próprio Eminem, que teve o single “Lose Yourself.” A música ganhou o Oscar de “Melhor Canção Original,” marcando a primeira vez que foi dado um prêmio a uma música no gênero hip hop.

Os artistas assinados incluem o Eminem, D12, Slaughterhouse, Bad Meets Evil e Yelawolf. Outras que já passaram pela gravadora são 50 Cent, Obie Trice, Stat Quo, Bobby Creekwater e Ca$his.

1999-2004: Formação, crescimento e brigas

himynameisslimshadysticker

Depois que o Eminem lançou “The Slim Shady LP,” ele começou a sua própria gravadora no final de 1999 com o seu gerente, Paul Rosenberg. Eminem procurou um meio para lançar o seu grupo de rap de Detroit, D12, e Rosenberg estava ansioso para começar uma gravadora, o que levou aos dois se unindo para criar a Shady Records. Seu A&R (Artistas e Repertório) Marc Labelle definiu a marca como “um selo de boutique mas [com] todos os meios de uma grande [e] Interscope dando apoio a todas as nossas decisões.”

D12 foi o primeiro grupo a ser assinado já que Eminem e eles rimavam juntos desde a década de 1990, e os membros tinham feito uma promessa de que quem se tornasse bem sucedido iria voltar e assinar os outros. Em junho de 2001, D12 lançou “Devil’s Night,” chegando ao número um na Billboard 200. Obie Trice foi apresentado ao Eminem através do membro Bizarre do D12. Eminem assinou-o em Junho de 2001 como o segundo artista da Shady Records. Obie Trice primeiro chamou a atenção do público através de um skit de freestyle no álbum “Devil’s Night.”

Enquanto trabalhava no filme “8 Mile,” Eminem teve um encontro com o então não muito conhecido e rapper de New York, 50 Cent. Eminem já tinha ouvido os primeiros mixtapes do 50 Cent, e ele o levou ao Dr. Dre e ofereceu-lhe a oportunidade de trabalhar em conjunto com o artista. 50 Cent tornou-se o primeiro artista assinado à Shady Records e Aftermath Entertainment. A trilha sonora de “8 Mile” foi o segundo álbum da Shady Records a ser lançado. O primeiro single foi “Lose Yourself,” que rendeu várias indicações e tornou-se uma surpresa ao ganhar um Oscar de “Melhor Canção Original,”. O segundo single foi “Wanksta” do 50 Cent, que foi lançado como uma faixa independente, e saiu depois na trilha sonora de “8 Mile.” Durante este tempo, Eminem também tinha feito um acordo com o DJ Green Lantern, que lançou a primeira mixtape da gravadora, “Invasion!” em 2002. Ele foi o DJ do Eminem durante o Anger Management Tour.

O terceiro lançamento da Shady Records foi “Get Rich Or Die Tryin’,”do 50 Cent, em fevereiro de 2003. O álbum se tornou o CD de estréia mais rapidamente vendido na história dos EUA. Próximo a ser lançado na Shady Records foi o álbum de estréia do Obie Trice, “Cheers,” seis meses depois. Apesar de ter sido um sucesso comercial, o álbum foi considerado ofuscado pela música de 50 Cent naquela época. Em 2002 e 2003, a Shady Records se envolveu em várias controvérsias com a briga comprada da Murder Inc., a qual 50 Cent e G-Unit estavam envolvidos, e também problemas com o antigo co-proprietário da revista The Source, Benzino, assim como escalando problemas com rapper Royce Da 5’9″, que era um amigo antigo de Eminem e dos membros do D12.

Perto do final de 2003, Dr. Dre e Eminem assinaram um contrato com o rapper de Atlanta, Stat Quo. Stat Quo se tornou o segundo artista a assinar com a Shady e Aftermath, depois de 50 Cent. No ano seguinte, saiu o lançamento do segundo álbum do D12, “D12 World.” Além disso, em 2004, Eminem e Rosenberg começaram um empreendimento oferecido pela Sirius Satellite Radio, que contava com a sua estação de rádio de hip hop sem censura, Shade 45. O DJ da Shady Records, DJ Green Lantern, ganhou o seu próprio programa, e o DJ da G-Unit, DJ Whoo Kid, co-apresentava o G-Unit Radio aos sábados.

2005-2009: Desenvolvimento e “Eminem Presents: The Re-Up”

thereup

2005 foi o ano de lançamento de “The Massacre” do 50 Cent, que marcou o recorde do sexto álbum rapidamente vendido desde que o Nielsen SoundScan começou a registrar os álbuns em 1991, com 1.14 milhões de cópias vendidas em quatro dias. O álbum foi um sucesso comercial e estava apenas a 32,000 álbuns longe de ser o álbum mais vendido do ano. Na faixa “Piggy Bank,” 50 Cent insultou vários artistas, incluindo o Jadakiss. A rixa entre Jadakiss e 50 Cent indiretamente levou à saída do DJ Green Lantern da Shady Records. Alguns meses após o lançamento do “The Massacre,” Jadakiss apareceu em um DVD de rua e colocou o DJ Green Lantern no altofalante de seu telefone, sem o Green Lantern estar ciente. O DJ compartilhou a sua opinião de como lidar com a briga. Quando o DVD foi lançado e Eminem descobriu o que havia acontecido, Green Lantern teve que sair da Shady Records e da Shade 45, e seu álbum novo, “Armageddon,” não fazia mais parte de um projeto da Shady Records. The Alchemist foi assinado como o DJ oficial da turnê Anger Management 3 do Eminem em 2005, entrando no lugar do DJ Green Lantern.

Em agosto de 2005, Eminem e a revista XXL fizeram uma parceria para lançarem uma edição especial intitulada “XXL Presents Shade 45,” e foi criada para dar uma exposição máxima à estação de rádio Shade 45, e ao mesmo tempo dar exposição máxima a Shady Records como um todo, assim como os DJ’s da rádio e aos artistas da G-Unit Records. O editor executivo da XXL, Jonathan Rheingold, afirmou que tipicamente revistas baseadas em torno de determinados artistas não eram favoráveis, mas “já que a Shade 45 é uma estação de rádio de rap verdadeiramente autêntica e sem censura, o casamento com a marca XXL fez sentido,” antes de acrescentar que é o que despertaria o interesse de fãs de rap. Em 2005, Bobby Creekwater também foi assinado ao selo, fazendo dele o quinto artista e o segundo rapper de Atlanta.

No começo de 2006, o nativo de Chicago, Ca$his, se juntou à Shady Records, depois que ele teve a sua demo ouvida pelo Eminem. Depois em 2006, Obie Trice lançou o seu segundo álbum “Second Round’s On Me.” No entanto, o álbum não teve o sucesso igual ao primeiro, supostamente por causa do estado da indústria do hip hop. O álbum marcou uma mudança no estilo do Obie Trice, sendo que no primeiro, foi considerado ser mais leve. “Second Round’s On Me,” foi um álbum mais sério e escuro, principalmente mostrando a aspereza da vida e os arredores do Obie Trice.

No início de 2006 houveram conversas de que o Eminem estava montando uma mixtape com os artistas da Shady com novo material a ser apresentado pelo DJ Whoo Kid e The Alchemist. Essa conversa se prolongou por vários meses. No final, foi anunciado que Eminem ficou tão impressionado com o material do mixtape que ele decidiu torná-lo um álbum oficial, chamado “Eminem Presents: The Re-Up. O álbum já havia sido antecipado, até que foi lançado no início de dezembro de 2006. O lançamento gerou o single de “You Don’t Know,” que contou com 50 Cent, Lloyd Banks, e as último assinado Ca$his.

Em maio de 2007, Ca$his lançou “The County Hound EP” com oito faixas, em uma tentativa de atrair pessoas à sua música. O álbum foi lançado como um EP de edição limitada. Em setembro teve o lançamento do terceiro álbum do 50 Cent intitulado “Curtis,” que estava envolvido em uma competição bem divulgada com o rapper Kanye West, que teve o seu terceiro álbum, “Graduation” previsto para ser lançado no mesmo dia. Em junho de 2008, Obie Trice afastou-se da gravadora. Houve um mal entendido onde dizia que Obie estava atacando a gravadora e o Eminem em um single intitulado “The Giant,” mas isso foi rapidamente descartado. Em um comunicado, Paul Rosenberg afirmou: “Shady Records concordou em permitir Obie Trice a seguir o seu ofício em um fórum diferente, livre das limitações do modelo da grande gravadora atual […] Eminem continuará apoiando e trabalhando com o Obie em muitas níveis de sua carreira […] Ele continua sendo um grande amigo e membro da família Shady.” Em uma entrevista em 2012, Obie se abriu sobre o assunto, admitindo que teve problemas com o presidente da Interscope Records, Jimmy Iovine, que era a culpa de Trice, esclarecendo “Eu era meio que imprudente, não chegava na hora, certas coisas e [Iovine] não queria dar continuidade ao projeto comigo por isso, tentamos resolver, mas simplesmente não entramos em um acordo e tive que fazer o que eu tive que fazer,” antes de comentar que a sua relação com a gravadora é ótima, e ele continua trabalhando com o Eminem, no álbum “Bottoms Up,” que era para ter sido lançado originalmente através da Shady Records.

Stat Quo também saiu da gravadora em 2008. Stat disse que ele sentiu que o motivo principal foi por causa do relacionamento esforçado com o Eminem, originado pelas diferenças relacionadas a promoção do álbum. HipHopDX detalhou os eventos neste momento sobre a situação que levou a sua saída do selo dizendo “A decisão de Eminem em remover-se do projeto do Stat, uma subsequente, e inexplicável, decisão feita pelo Dr. Dre em não aparecer no vídeo clipe do Stat ‘Here We Go,’ e a já mencionada falta de apoio para o single através do selo afiliado, Interscope, Stat começou a agilizar a sua saída da gravadora.”

Anthony Johnson, mais conhecido como Slim The Mobster, é um rapper de Los Angeles e está assinado atualmente com a Gang Module Records, mas já fez parte da Shady/Aftermath/G-Unit Records. Slim The Mobster era conhecido como o mais novo protegido do Dr. Dre.

Em 2008, ele fez uma participação no mixtape do Hussein Fatal. O rapper mandou algumas demos ao Dre em 2008 e eventualmente conseguiu um contrato com a Aftermath Entertainment. Dr. Dre perguntou ao Eminem e 50 Cent se eles teriam interesse em assinar o Slim em parceria, e assim então foi oficialmente assinado pela Shady/Aftermath/G-Unit Records. Slim começou a trabalhar no álbum  “Detox” do Dr. Dre em 2009 e escreveu letras para o primeiro single “Kush.” E por fim, em 2012, ele anunciou o seu álbum de estréia através da Aftermath, intitulado “S.O.O.N. (Something Out Of Nothing)” que seria lançado no dia 21 de agosto de 2012. Muitos rappers foram confirmados no álbum como, Xzibit, King Tee, Eminem, Kendrick Lamar, Snoop Dogg, Jay Rock, Busta Rhymes e Big K.R.I.T., mas em setembro de 2012 foi revelado que Slim The Mobster não fazia mais parte da Aftermath e que lançaria o seu álbum através da Gang Module.

Em 2009, Bobby Creekwater, que estava trabalhando em seu primeiro álbum, “A Brilliant Mistake,” também largou o selo lançando a seguinte nota: “Eu, Bobby Creekwater, não faço mais parte da Shady Records,” em um vídeo para o MauriceGarland.com. “Seguimos caminhos diferentes. Foi uma decisão de negócios. Não foi nenhuma treta ou algo do tipo… A relação deu o que tinha que dar, entende o que tô querendo dizer? Em relação ao Bobby Creek… eu tenho grandes planos. E aquela relação em particular [com a Shady] não estava ajudando com os planos que eu tinha.”

“E eles não me tiraram da gravadora!” acrescentou Creek. “Eu senti que era o momento de seguir em frente, então eu fiz uma ligação ao Paul [Rosenberg] num domingo de manhã, e conversamos.” Ele disse que foi grato da maneira que tudo foi conduzido, dizendo “Só pra você saber, gravadoras, em alguns casos, podem ser cuzões e segurar um artista em seu selo… e fazer o artista passar por um monte de merda. Mas eles não, e eu sou grato por isso.”

2010-presente: Shady 2.0 e Shady XV

xxl_march2011-cover

No começo de 2010 surgiram notícias de que o supergrupo de hip hop Slaughterhouse estaria fazendo parte da Shady Records junto com o membro Royce Da 5’9″. O grupo fez uma participação na faixa bônus do álbum “Recovery,” do Eminem, intitulada “Session One.” No dia 12 de janeiro de 2011, Slaughterhouse e Yelawolf apareceram na capa da revista XXL com o Eminem, depois foi confirmado que ambos foram assinados na Shady Records. No dia 2 de março de 2011, foi lançado uma música intitulada “2.0 Boys,” do Eminem, Slaughterhouse e Yelawolf.

“Slaughterhouse é mais ou menos a segunda fase da Shady. A nova geração da Shady Records. Enquanto estamos tentando reconstruir nosso selo. Mas é entusiasmante para o hip hop […] Todo mundo aqui, como um MC, é competitivo. E eu acho, que o Yelawolf fazendo parte da família, a família Shady, vai fazer com que ele ouça o que esses caras estão fazendo e faça com que ele melhore a sua própria parada. Quando eu ouço esses caras, eu quero melhorar a minha parada. E quando eles se ouvem, eu acho que será um ambiente competitivo, tipo, fazendo esses sons. E isso é melhor para o hip hop.”

Em janeiro de 2011, Yelawolf assinou um contrato com a Shady Records e lançou o seu primeiro álbum “Radioactive” no dia 21 de novembro de 2011. No dia 8 de agosto de 2011, Yela lançou o primeiro single “Hard White (Up In The Club)” que conta com vocais do produtor de hip hop Lil Jon.  O álbum contou com a produção do Eminem (que é também o produtor executivo do álbum), Jim Jonsin, J.U.S.T.I.C.E., League Diplo, The Audibles, Pooh Bear e WLPWR do SupaHotBeats e tem participações do Eminem, Kid Rock, Lil Jon, Fefe Dobson, Mystikal, Shawty Fatt, Rittz, Killer Mike e Gangsta Boo, entre outros.

No dia 28 de janeiro de 2014, Yelawolf estreou o primeiro single de “Love Story” intitulado “Box Chevy V” na Shade 45. Ele depois lançou o single “Whiskey In A Bottle” e revelou a arte da capa e a data de lançamento de “Love Story” que seria dia 21 de abril de 2015. Eminem é a única participação do álbum e é também o produtor executivo junto com o Yelawolf.

No dia 22 de setembro de 2015, Yelawolf anunciou o seu terceiro álbum de estúdio “Trial By Fire”, que por enquanto não tem data de lançamento. No dia 18 de julho de 2016, ele anunciou a turnê do “Trail By Fire” para promover seu novo álbum. A turnê ocorrerá entre 13 de outubro e 4 de dezembro.

No dia 25 de abril de 2011, Eminem e Royce Da 5’9″ anunciaram um projeto juntos, um EP, que seria lançado dia 14 de junho. O projeto seguiu uma parceria feita há muito tempo atrás em “Nuttin’ To Do,” e contou com a produção de Mr. Porter, Havoc do Mobb Deep, Bangladesh, entre outros.

“Royce e eu começamos a passar tempo juntos de novo e, inevitavelmente, nos levou de volta ao estúdio,” disse Eminem em um comunicado. “No início, estávamos apenas vendo onde aquilo ia parar, sem nenhum objetivo real em mente, mas as músicas começaram sair de uma maneira louca, então aqui estamos.” Royce também falou sobre isso e disse: “Eu estou animado para ver este projeto ser concretizado considerando o longo lapso de tempo de quando trabalhamos juntos antes e agora. Nos divertimos muito fazendo ele [o álbum] e esperamos que todo mundo goste dele, enquanto estamos trabalhando no ‘Monster’ que estará no álbum do Slaughterhouse.”

Em outubro de 2011, Yelawolf e Slaughterhouse, junto com o Eminem, fizeram um freestyle sob a batida de “Tried By 12” do East Flatbush Project, em um segmento do Cypher, apresentado pelo DJ Premier, no BET Hip Hop Awards 2011. O Cypher depois recebeu o nome de “Shady 2.0 Cypher.”

A gravadora representou no SXSW Festival em 2012 no dia 16 de março de 2012 no Austin Music Hall. Apresentado pelo apresentador da Shade 45 Sway Calloway, a line up contou com Slaughterhouse e 50 Cent, que cantou todas as músicas de seu primeiro álbum “Get Rich Or Die Tryin'” pela primeira vez. Yelawolf era pra ter cantado no festival também porém não pôde devido a uma lesão no baço no início daquele mês.

No dia 20 de março, 50 Cent anunciou que seu quinto álbum seria lançado no dia 2 de julho de 2012. Que depois foi adiado para o dia 13 de novembro e mais uma vez para o dia 13 de janeiro de 2013. No dia 29 de março de 2012, Yelawolf anunciou o seu segundo álbum, através da Shady, que possivelmente se chamaria “Love Story.” No dia 24 de maio de 2012, Eminem anunciou o seu novo álbum “The Marshall Mathers LP 2” que seria lançado no dia 5 de novembro de 2013.

Paul Rosenberg disse que o novo álbum do 50 Cent, “Street King Immortal” seria lançado no primeiro semestre de 2013, junto com o segundo álbum do Yelawolf, “Love Story.”

No dia 20 de fevereiro de 2014, 50 Cent anunciou a sua saída da Interscope Records, que incluia o seu contrato com a Shady Records e Aftermath Entertainment.

No dia 25 de agosto de 2014, saiu uma nota no site oficial do Eminem sobre o novo álbum de compilação da Shady Records, intitulado “Shady XV.” O CD duplo foi lançado dia 24 de novembro de 2014, na mesma semana do Black Friday e contém um CD dos maiores hits e outro com material novo dos artistas da Shady Records, entre eles, D12, Slaughterhouse, Bad Meets Evil, Yelawolf e Eminem. Nesse mesmo dia, 25 de agosto, saiu o primeiro single do álbum, intitulado “Guts Over Fear” com participação da Sia.

No dia 23 de abril de 2015, o Shady Music Publishing do Eminem, assinou o Astray, um nativo de Saginaw, Michigan. O contrato significa que “eles vão trabalhar com eles em músicas,” de acordo com o publicitário do Eminem, Dennis Dennehy. O rapper é um ex estagiário no estúdio do Eminem, 54 Sound, em Ferndale, MI.

Além da Shady Music Publishing, Astray assinou contrato com a Universal Music Group, que fez um contrato com o Eminem e Paul Rosenberg em 2007. Rosenberg deu as boas-vindas ao novo membro da equipe em seu Twitter dizendo “Tenho o prazer de dar as boas vindas ao nosso novo letrista @ASTRAY_or_SHAWN ao Shady Music Publishing com a UMP. Fiquem de olho nele!”

“Estou muito animado em trabalhar com esses dois titãs na indústria da música e mal posso esperar para mostrar o que faremos a partir daqui!!” escreveu Astray em seu Facebook. Ele também esclareceu que o contrato é com a Publicação de Música do Em e do Paul e não da gravadora Shady Records. “SÓ PARA ESCLARECER. ESTOU ASSINADO AO SHADY MUSIC PUBLISHING / UNIVERSAL MUSIC GROUP. NÃO A SHADY RECORDS.”

© COPYRIGHT 2017 - EMINEMBRASIL, TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.